Segredos de Fátima

O Vaticano, sob à administração do Papa João Paulo II, divulgou no ano dois mil, O Terceiro Segredo de Fátima; o qual, foi revelado a três crianças portuguesas… Lúcia dos Santos, Francisco Marto, e Jacinta Marto, no dia 13 de julho de 1.917; e, segundo consta nos registros, estas foram às palavras da irmã Lúcia:

“Escrevo em acto de obediência a Vós, Deus meu, que me mandais por meio de Sua Ex.ª Rev.ma O Sr. Bispo de Leiria e de Vossa e minha Santíssima mãe”.

“Depois das duas partes que já expus, vimos ao lado esquerdo de Nossa Senhora, um pouco mais alto, um anjo com uma espada de fogo na mão esquerda… ao cintilar, despedia chamas que parecia que iam incendiar o mundo… mas apagavam-se com o contato do brilho que da mão direita expedia Nossa Senhora ao seu encontro. O anjo, apontando com a mão direita para a Terra, com voz forte, disse: — Penitênciapenitênciapenitência” – na verdade é, mortefomepeste.

Saiu outro cavalo, vermelho, e ao que estava montado sobre ele, foi-lhe dado que tirasse da terra a paz, e que os homens se matassem uns aos outros. Foi-lhe entregue uma grande espada” [Apoc. 6:4].

Como bem podeis observar na imagem (acima), o cavalheiro, é vermelho; e tem uma espada na mão esquerda… conforme, relatou a irmã Lúcia…

“Vimos ao lado esquerdo de Nossa Senhora, um pouco mais alto, um anjo com uma espada de fogo na mão esquerda”

Observem acima, que, ela disse, uma espada na mão esquerda.

“E vimos numa luz imensa que é Deus: algo semelhante a como se veem as pessoas num espelho, quando lhe passam por diante” – um reflexo.

“Um bispo vestido de branco. “Tivemos o pressentimento de que era o Santo Padre”

Observem também, que, eles tiveram um pressentimento de que era; mas, o relato não afirma que era um padre.

“Vários outros bispos, sacerdotes, religiosos e religiosas, subiram uma escabrosa montanha”

Embora eu saiba à qual montanha ela se refere, e sobre o supracitado bispo vestido de branco; não se pode revelar aos homens; pois, não se dá, o que é Santo; aos impuros [Mt. 7:6].

“no cimo da qual, estava uma grande cruz de troncos toscos, como se fora de sobreiro com casca; o “Santo Padre”, antes de chegar aí… atravessou uma grande cidade meia em ruínas”

A Cidade em questão, também, não se pode revelar qual é.

“e meio trêmulo, com andar vacilante, acabrunhado de dor e pena, ia orando pelas almas dos cadáveres que encontrava pelo caminho… chegando ao cimo do monte, prostrado de joelhos aos pés da grande cruz, foi morto por um grupo de soldados, que lhe dispararam vários tiros e setas, e assim mesmo foram morrendo uns atrás dos outros os bispos, sacerdotes, religiosos e religiosas e várias pessoas seculares, cavalheiros e senhoras de várias classes e posições. Sob os dois braços da cruz estavam dois anjos, cada um com um regador de cristal na mão, neles recolhiam o sangue dos mártires e com ele regava as almas que se aproximavam de Deus”.

Os eruditos dizem que tal vaticínio já se cumpriu no dia 13 de maio de 1981, quando o Papa João Paulo II percorria a Praça de São Pedro em seu papamóvel, saudando e abençoando os fiéis, quando de repente o turco Alí Agca, disparou contra o Papa peregrino, que caiu gravemente ferido.

— Esta tentativa de assassinato só não acabou com sua vida porque a mão materna de Nossa Senhora interveio” – Concluíram assim os eruditos”. Porém, eu afirmo que ainda não aconteceu; pois, tal fato, dar-se-á num tempo muito distante.

Sobre o Terceiro Segredo de Fátima, o Michel de Nostredame, escreveu assim, na Centúria. IV. 49

Devant le peuple sang sera respandu,

Que du haut ciel ne viendra eslonger;

Mais d’un long temps ne sera entendu.

L’esprit d’un seul le viendra témoigner”.

Tradução:

O sangue deles será derramado ante o povo,

e ele não estará longe do céu.

Durante um longo espaço de tempo, não será ouvido,

até que o espírito de um só venha testemunhar”.

Este é um mistério de Deus, que não pode ser revelado aos homens…

O profeta Zacarias, citou assim estes dois personagens que serão mortos aos pés da grande cruz:

“Respondeu-me ele: Não sabes o que são eles? – disse o anjo… Tornei-lhe: Não, meu senhor.

Disse ele: São os dois ungidos, que assistem junto ao Senhor de toda a terra” [Zac. 4:13-14].

“Irmã Lúcia, Tuy (Espanha), 3 de janeiro de 1.944”.

Assim, a irmã Lúcia revelou o Terceiro Segredo.

A primeira parte, fazia uma descrição do Inferno. A segunda parte, “previa o fim da primeira guerra Mundial, a eclosão de um novo conflito, e a conversão da Rússia”. Ambos já haviam sido antes divulgados.

No que tange a aparição da Virgem: revelo-vos neste momento que, no céu, há, anjos e espíritos Aperfeiçoados, que cumprem missões distintas aqui na Terra. Portanto, Ela, — à Virgem — foi mais um destes espíritos Aperfeiçoados.

Eis, o que me disse o anjo sobre à Aparição:

— À aparição, Joel, trata-se de uma revelação pessoal, dada, apenas, aos três jovens: Lúcia, Francisco e Jacinta. Contudo, o nome que os homens deram à personagem: chamando-a de “Nossa Senhora”, foi de acordo com as pretensões e conveniência da Igreja Católica.

Portanto, mais uma vez eu vos afirmo: que, os fatos que envolvem O Terceiro Segredo de Fátima, dar-se-ão num futuro ainda muito distante. Por isso, eu, hoje, só posso revelá-lo, parcialmente; pois, “se os homens soubessem de todas às coisas espirituais… eles não se ocupariam em resolver às terrenas”.

A VISÃO DOS OSSOS SECOS

Não objetivo ofender a Igreja Católica, nem aos católicos; apenas, expressar como tive em sonho, à visão do que ocorreu no passado; pois, o Espírito do Criador assim o me revelou. Portanto, não se sintam os católicos ofendidos, pois, o que ocorreu no passado, não atribuo aos dirigentes romanos de hoje; que isto fique bem claro para todos.

Noutrora postei no meu antigo site, que, o meu segundo livro revelaria quem, e como, foram covardemente mortas às 75% das mulheres encontradas dentre as ossadas nas Catacumbas do Vaticano no ano de 2003; também, revelaria o porquê, foram encontrados o Âmbar Báltico, e os fios de ouro entre as ossadas. Enfim, todas as perguntas dos arqueólogos, serão respondidas no meu livro; não obstante, eu resolvi revelar o todo mistério nesta página; porém, antes, assistam este vídeo da época:

Eis, a visão que eu tive no ano dois mil e cinco:

“No início, observei muitos ossos humanos ao meu redor, como se fossem espetos entrelaçados uns aos outros, simbolizando um grande quebra-cabeça que eu teria que desvendar. Aí, eu fiquei só.

Em seguida, eu vi à imagem de uma prostituta desnuda e muito sensual que seduzia todos os homens. Na visão, ela simbolizava a Igreja Católica; ao lado dela, eu vi um homem vestido de branco, um Papa, acima dos ossos humanos [Ap. 6:9], deleitando-se com a imagem e o Poder de sedução ostentado por aquela mulher — Igreja [1 Né. 14:10-12].

Após avistar a imagem da prostituta, eu vi uma torre e um cemitério cercados por lápides; e corpos de pessoas exumadas espalhadas pelo chão. E sentada em uma lápide, estava o corpo celeste de Louise — o anjo, Maria Madalena — sorrindo e me mostrando sua arcada dentária… como se ela fosse um vampiro; e também vi um corpo mumificado à sua frente, qual parecia ser o corpo Dela mesma — Madalena.

E novamente, observei muitos ossos humanos; e na mesma proporção, vi ataúdes entrelaçados uns aos outros, simbolizando outro quebra-cabeça que eu teria que desvendar. Além disso, vi um castelo pegando fogo, e algumas mulheres e crianças correndo… querendo se salvar. Então, eu corri para socorrê-los, mas o fogo parou. Em seguida, à minha frente apareceu uma grande luz, e eu vi muitas pessoas extasiadas correndo e se ajoelhando em frente da luz para idolatrá-la, num ato de devoção.

Tal Vaticínio, ainda não ocorreu!  )

Nesse momento, eu pensei: — À luz é Cristo! E também corri em sua direção… mas, ao chegar perto dela, eu vi que no centro daquela luz, havia às imagens de Maria, a “mãe” de Jesus Cristo… e à imagem Dele preso na Cruz, igual às imagens expostas pela Igreja atualmente. Não obstante, ao tentar se aproximar das imagens… eu ouvi uma voz vinda do céu, me falar:

— Às imagens que tu viste, e que a Igreja Católica Professa; elas são falsas! Não as Adore.

Após ouvir isso, vi-me frente aos judeus e lhes falava:

— O que eu vos revelo hoje… está escondido há muitos séculos. Se vós desejardes, me acoitem e até me crucifiquem (novamente). Mas, eu lhes direi…

Porém, algo chamou a minha atenção nesse instante… e interrompeu a minha fala. Então, ao longe eu vi dois padres católicos com vestes brancas vindo em minha direção… e desejavam me impedir de falar; contudo, alguns judeus os impediram, segurando eles nos antebraços. Em seguida, à minha frente eu vi algumas mulheres judias orando… e as outras me olhando atentamente. Então, finalmente eu pude terminar a minha fala:

— Às imagens que a Igreja Católica Professa, elas são falsas! Não as adore. Os homens devem Adorar apenas ao Deus Pai e Criador do Universo! — Eis, aí à ordem dada no pergaminho, Mezuzah.

Assim, findou-se à visão, e eu acordei com o coração acelerado.”

No que concerne aos ossos entrelaçados, eis o quebra-cabeça desvendado:

“Após ocorrer infiltrações no Castelo do Vaticano, no ano dois mil e três (vídeo acima), uma equipe foi chamada para resolver o problema… e eles descobriram abaixo do Castelo, catacumbas com vários esqueletos humanos em câmaras mortuárias, qual a Igreja alegou ser de possíveis mártires cristãos, que foram mortos sustentando sua fé?

“Vi debaixo do altar — da Igreja — as almas daqueles que tinham sido mortos por causa da palavra de Deus e por causa do testemunho que mantinham” [Ap. 6:9].

A equipe de arqueólogos responsável pelas escavações encontrou duas moedas datadas do período 60 d.C. e 238 d.C. Mas não foi possível datá-las com o carbono-14, por causa da umidade presente no local.

— Mais de setenta por cento dos corpos encontrados no local são de mulheres, alegaram os arqueólogos.

Os arqueólogos não souberam qual a origem do âmbar báltico, encontrado junto aos corpos nas catacumbas. Eis então, o mistério: o âmbar-amarelo é uma resina fóssil, proveniente de um pinheiro e, é empregado na fabricação de vários objetos; dentre eles, os rosários. Pois, isso indica que sacerdotes católicos estiveram presentes no local!

Eis, outra visão que eu tive [Núm. 12:6, 7], após serem descobertos os ossos nas catacumbas do Vaticano:

Vi-me andando no interior do Castelo do Vaticano… onde em oculto, eu vi um sacerdote colocar uma substância líquida sedativa num copo sacramental, que era dado exclusivamente para mulheres lindas e de fina estirpe. — Isso explica à presença dos fios de ouro encontrados juntos aos corpos nas Catacumbas do Vaticano! Outro mistério não identificado pelos arqueólogos.

 

E notei que o líquido sedativo provocava desmaios momentâneos nas mulheres que se reuniam com o sacerdote no interior do Castelo. Após o desmaio da vítima escolhida, o “santo” padre gentilmente a tomava nos braços e a levava a outro aposento… objetivando isoladamente “reanimá-la”.

Vi que o local onde o padre as colocava parecia uma pequena bodega em um cubículo com cerca de dois metros e meio quadrados. O padre então via aquelas lindas mulheres — objeto de seus íntimos desejos refreados — desacordadas; e ali mesmo, ele as estuprava com bestialidade. Depois ele as matava por asfixia e, em seguida preparava os corpos para serem colocados nas câmaras mortuárias que foram encontradas no Castelo do Vaticano.

Além disso, eu vi um padre pegar uma bela e loira mulher desacordada em seus braços e sair rápido do salão sacramental da igreja… porém, algumas pessoas desconfiaram das atitudes “benevolentes” dele, e seguiram-no… até que, ele foi pego praticando o ato sexual no chão do pequeno cubículo. Nesse instante, eu ouvi algumas pessoas horrorizadas falarem:

— O padre não resistiu, o padre não resistiu! Elas repetiam isso várias vezes. Assim, findou-se à visão”.

Eis que, o Papa Fabiano, foi o pontífice romano que reinou em 236 a.C. a 250 a.C. E segundo consta, ele edificara seu governo sobre os cemitérios.

A posição dos corpos esqueléticos encontrados nas Catacumbas do Vaticano… era idêntica à posição dos ataúdes, dos corpos e dos ossos humanos que eu vi na visão.

Os outros corpos encontrados nas Catacumbas, realmente são das pessoas que foram mortas — “os hereges” — por não abandonarem sua fé… aceitando os dogmas da Igreja no passado:

O fato de eu ter visto mulheres judias rezando, e as outras me observando atentamente; significa que as almas delas clamavam a mim… e desejavam que eu revelasse aos homens, como elas foram mortas no passado.

Elas representam as pessoas que foram mortas covardemente pela Inquisição da Igreja Católica que, os matavam em Nome de sua Soberania. E os líderes da instituição ainda afirmam ser ela, Igreja, o único Caminho que conduz aos homens a salvação de suas almas.

O castelo que eu vi pegando fogo, representa o Vaticano, antes de ser restabelecido o reino de Deus aqui na Terra [1Ne. 13:1-9, Eze. 37:15-28]. Também representa o campanário de uma igreja na França O castelo (torre) que eu vi pegando fogo, também diz respeito ao incêndio que teve no campanário da igreja que o padre François Bérenger Saunière administrava em Magdala, em quatorze de julho do ano mil oitocentos e noventa e cinco. À visão da torre em chamas… foi igual ao da revelada no Livro Perdido, atribuído a Michel de Nostredame.

Há um desenho de uma torre pegando fogo — idêntico à imagem do castelo que eu vi na visão [D&C. 88:87-95, 100, 104, 109-115] —, numa gravura do Livro Perdido atribuído a Michel de Nostredame!

Um fenômeno da natureza poderia antever este vaticínio?

“Albino Luciani (o Papa João Paulo I), desejava fazer várias reformas socialistas nos dogmas da Igreja. Por isso ele fora logo eliminado! Eis o que diz Michel de Nostredame:

Esleu em Pape d’esleu sera mocqué, Subit soudain esmeu prompt et timide: Par trop bon doux a muorir provoqué, Crainte estreinte la nuit de sa mort guide” (X. 12).

Tradução:

Eleito será um Papa muito bondoso. Subitamente ele ficará mudo; será morto. Por causa de sua bondade sua morte será provocada. Os homens conduzi-lo-ão à morte durante a noite”.

Segundo rumores na época, Albino Luciani teria sido envenenado — embora oficialmente tenham divulgado que ele fora vítima de uma parada cardíaca fulminante —, mas isso nunca fora provado”.

A equipe de arqueólogos que pesquisou os corpos das pessoas que foram encontrados nas Catacumbas do Vaticano, também não encontrou à causa da morte dos Mártires. Creio, por não suspeitarem que a morte deles tenha sido provocada por envenenamento ou asfixia!

Um profeta, é um Vidente e Revelador! Não atribuo a mim mesmo este título, mas, faz parte de minha missão, trazer à tona as Herdades Assoladas da terra.